Brasil – O que fazer com meus investimentos?

Propaganda na internet (pop-up) consome quase 50% do pacote de internet.
17 de maio de 2017
“Na Arena com os Leões” – evento discutiu o ecossistema da inovação no universo da publicidade
18 de maio de 2017

Por: Vita Investimentos

As notícias das últimas horas causaram uma verdadeira virada no Brasil e nos mercados. A bolsa de valores fechou hoje em queda de -8.80%, o dólar subiu 7.5% e os juros só não subiram mais pois foram congelados pela bolsa. O que fazer agora?
Acima de tudo, é momento de ter calma e avaliar os possíveis cenários. É com base nesses cenários, e sem perder jamais o foco em seus objetivos financeiros de curto e longo prazos, que identificamos eventuais oportunidades de investimentos a preços atrativos.

Avaliamos aqui 4 cenários para o governo Temer:

1. Temer renuncia (ainda que tenha negado hoje),
2. a Chapa Dilma-Temer em 2014 é cassada pelo TSE,
3. Temer sofre impeachment por atos cometidos durante o mandato,
4. Temer permanece no governo e recupera sua governabilidade.


Em nossa avaliação, o Cenário 4 tem a menor probabilidade de acontecer. A piora de governabilidade parece irreversível, principalmente com a perda de aliados no Congresso e em ministérios.


Cenário 3 é o pior de todos. Como vimos há pouco no impeachment da presidente Dilma, este é um processo jurídico bastante lento e tortuoso. Um novo período de impasse e incerteza, semelhante ao anterior, poderia causar uma piora ainda maior nos mercados e na economia.


Os 
Cenários 1 e 2 – que acreditamos serem os mais prováveis –, tem em comum uma transição política relativamente rápida, possivelmente preservando as conquistas feitas até agora no campo econômico.


Quais as implicações para os investimentos?


Para nossos clientes que possuem a posição comprada em dólar que havíamos sugerido nos últimos meses,
sugerimos zerar metade da posição e embolsar os lucros. Observamos nas últimas semanas uma tendência de aversão a riscos nos mercados locais e no exterior, trajetória que não deve se alterar no curto prazo.


As NTN-B’s devem ser mantidas. É possível que sofram temporariamente (por conta da marcação a mercado
destes ativos a taxas de juros maiores no curto prazo), mas ressaltamos que este impacto só é realmente sofrido por quem optar por vendê-los hoje. Um investidor que permaneça com estes títulos até o vencimento continuará recebendo a rentabilidade oferecida no momento da compra. E como tal, acreditamos ainda que é um bom investimento.


Devido ao posicionamento do mercado, extremamente aplicado em juros pré-fixados desde o começo do ano,
estamos assistindo a um movimento de stop (investidores liquidando posições com perdas) e as taxas estão subindo 1.40 pontos percentuais em todos os vencimentos. Cremos que é uma ótima oportunidade para re-aplicar em juros pré-fixados, especialmente no vencimento Janeiro 2019/2020. Mesmo que o BC diminua o ritmo de corte de juros, acreditamos que a tendência de cortes segue inalterada, dado o desempenho ainda frágil da economia.


Em Bolsa, acreditamos que o mercado passou a atribuir nenhuma chance de a reforma da Previdência ser
aprovada. Apenas hoje, a bolsa já devolveu praticamente todos os ganhos do ano. Acreditamos que o ambiente de juros baixos ainda é favorável à bolsa no longo prazo. Nossa visão é de que as posições devem ser mantidas, porém aumentadas com mais calma ao longo das próximas semanas1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 18 =